Pin It
domingo, julho 21, 2019
Home > Barueri > Vôlei sentado de Barueri forma atletas para seleção brasileira

Vôlei sentado de Barueri forma atletas para seleção brasileira

Aos 17 anos Diego Alcântara Sousa sofreu um acidente de moto, em que teve sua perna direita amputada. E hoje, 10 anos depois, relata sua experiência em outro cenário: o das quadras de voleibol.  

 A gente acha que tudo está acabado, não enxerga outro caminho, até que você conhece o esporte. Estava em casa debilitado com depressão e através de um amigo conheci o vôlei sentado. Não tinha muita noção deste esporte, eu gostava de futebol, e quando eu vi que era possível jogar, gostei bastante. O esporte mudou minha vida, declara Diego. 

 Já Leandro Henrique da Silva, 33 anos, quando criança teve uma osteomielite (infecção no osso), isso resultou na perda de mobilidade e no encurtamento da pernaConheceu o vôlei sentado em 2012, foi aí que encontrou uma nova chance no esporte 

 Achei estranho no início, me causou um impacto jogar sentado, mas acabei gostando. Mudou muito no meu bem-estar, preparo físico e hoje estou mais feliz. Poder representar a cidade em competições mundiais é um prazer imensurável”, revela. 

 É fácil perceber que essas duas histórias têm muito em comum. Além do esporte, é a vontade de vencer. Tanto Diego quanto Leandro estão na seleção brasileira de vôlei sentado. Ambos já disputam partidas representando Barueri e agora estão na equipe que ocupa o 2º lugar no ranking mundial da modalidade. Os treinos começaram na semana passada (entre os dias 9 e 15 de abril) no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.  

 “Eles demonstraram durante o Campeonato Brasileiro boa qualidade técnica, continuam evoluindo e mereceram a convocação. Vamos treinar visando o Mundial na Holanda”, destacou o técnico da seleção, Célio Mediato. 

 SDPD e o vôlei sentado 

Desde o ano passado o vôlei sentado faz parte das atividades esportivas oferecidas pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência.   

 “O esporte não é apenas para o alto rendimento, mas incentivamos o ingresso no nessa modalidade através da iniciação esportiva. Além de garantir todos os benefícios que o esporte oferece, também auxilia na reabilitação”, afirma o secretário Carlos Roberto da Silva, que também pratica vôlei sentado e é o principal incentivador da modalidade na cidade. 

 O vôlei sentado é muito semelhante ao convencional, com a divisão do jogo em cinco sets (quatro de 25 pontos e um tie-break de 15 pontos)quadra é menor e a altura da rede também é mais baixa. 

 E tem jogo! 

Na quinta-feira (dia 19), a partir das 19 horas, Barueri enfrenta Osasco em amistoso de vôlei sentado. O confronto será no Ginásio de Esportes Caetano Manoel da Silva, que fica na rua Vereador Isaías Pereira Souto, 206Jardim Belval. A entrada é gratuita. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *