Pin It
segunda-feira, agosto 19, 2019
Home > Barueri > Depressão e suicídio são temas de palestras aos gestores da rede de ensino

Depressão e suicídio são temas de palestras aos gestores da rede de ensino

Uma parceria entre as secretarias de Saúde e Educação produziu uma série de palestras que abordaram temas como a depressão e o suicídio. A conferência intitulada “Falar é preciso… Comportamento suicida em jovens” foi voltada aos gestores escolares, orientadores e professores da rede de ensino de Barueri.

A série de palestras aconteceram na manhã de terça-feira (dia 20), no auditório do CAP – Centro de Aperfeiçoamento de Professores.

O evento foi realizado pela Coordenadoria do PSE – Programa de Saúde Escolar, da Secretaria de Saúde, e, segundo a médica Rosana Navajas, responsável pelo setor, existe uma necessidade urgente em se trabalhar a prevenção. “Precisamos quebrar paradigmas e despertarmos um olhar diferenciado às crianças e jovens estudantes. O objetivo é identificar o comportamento para que ocorram as intervenções e encaminhamentos necessários aos setores oferecidos pela Secretaria de Saúde de Barueri”, avaliou.

O conceituado psicólogo e doutor em suicidologia Flávio Del Matto Faria falou sobre a importância de sensibilizar a todos sobre o tema, principalmente na atual época de crise, colapso social e econômico. “Precisamos ter um olhar sem medo de enfrentar a situação. Se faz necessário colocar o tema em pauta para que cada vez mais possamos trabalhar a prevenção. Precisamos preservar nossos jovens e adolescentes de tensões do mundo contemporâneo”, aconselhou o especialista.

A psiquiatra infantil e estudiosa sobre suicídio em jovens, Eliana Curatolo, também reforçou a importância de sensibilizar a todos sobre a depressão. “Sabemos que está aflorando cada vez mais cedo a desestruturação psíquica em crianças. A prevenção é importante, além de se orientar para que as pessoas possam saber lidar com as dificuldades da vida.”

Representantes do Centro de Valorização à Vida também participaram do evento e falaram sobre o trabalho realizado pela instituição que presta apoio emocional e prevenção do suicídio. São voluntários que atendem pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, e-mail e chat, 24 horas por dia.

Para a coordenadora pedagógica da Emef João Tibúrcio, Helen Scomparin, “a palestra trouxe valiosas contribuições para o nosso trabalho como educadores de crianças e adolescentes. O mais importante é estar aberto ao sofrimento do outro.”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *