Pin It
sábado, novembro 17, 2018
Home > Barueri > Guarda de Barueri cria equipe de Patrulhamento Tático Feminino

Guarda de Barueri cria equipe de Patrulhamento Tático Feminino

No dia 15 de outubro, a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri, responsável pela Guarda Civil Municipal, lançou a primeira equipe de Patrulhamento Tático Feminino da cidade. Composta apenas por mulheres, a formação segue os moldes das equipes especializadas como a Romu (Ronda Ostensiva Municipal) e GTM (Grupo Tático de Motos).  

 

As sete guardas femininas que integram a patrulha receberam treinamento de técnica de direção policial preventiva e curso de habilitação para o manuseio e porte institucional de armamentos de grosso calibre (espingarda Hatsan Scort Magnum, calibre 12 GA e a espingarda Sanfir calibre 36 T-14).  

 

De acordo com a subinspetora Antônia Rodrigues Vilela, que lidera a equipe, o Patrulhamento Tático Feminino vem para mostrar a força e capacidade da mulher. “Nós não somos o sexo frágil, somos tão boas quanto os homens. Mulheres profissionais, qualificadas e todas com mais de 20 anos na Guarda Civil Municipal. 

 

Após a conclusão do treinamento, o Patrulhamento Tático Feminino iniciou seu policiamento pela cidade e a novidade causou surpresa. “As pessoas foram impactadas ao ver quatro mulheres em uma viatura, principalmente os que foram abordados”, ressaltou a subinspetora Antônia. 

 

A presença de mulheres em um pelotão especial é mais do que necessário, afirmou a secretária de Segurança e Mobilidade Urbana, Regina Mesquita. “Existem ocorrências em que mulheres são apreendidas e é importante ter guardas femininas na equipe para facilitar alguns procedimentos, como a revista. Além disso, a mulher também tem mais sensibilidade em muitos aspectos e uma percepção diferenciada.”  

 

A formação exclusivamente feminina da guarnição gerou expectativa aos guardas masculinos que prestam total apoio ao trabalho. Não encontramos nenhum tipo de resistência por parte dos homens do pelotão, pelo contrário, por se tratar de um projeto inovador apoiamos e sugerimos que fosse implantado durante o mês de outubro, de forma emblemática, uma vez que todos os olhares estão voltados às mulheres pela campanha Outubro Rosa”, ressaltou o inspetor Alberto Euflauzino Correia, coordenador operacional da GCMB. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *