Pin It
quarta-feira, julho 17, 2019
Home > Cotia > Cirurgia segura: muito além do que procedimentos padronizados

Cirurgia segura: muito além do que procedimentos padronizados

Não há exagero quando se fala em garantir mais segurança ao paciente que será submetido a uma cirurgia. Sabendo da importância do tema, as equipes multiprofissionais do Hospital São Francisco seguem à risca o protocolo de cirurgia segura preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Medidas estas que reduzem os riscos de eventuais danos ao paciente.

Procedimentos errados como cirurgia errada, do lado errado e no paciente errado, entre outras falhas no cuidado poderiam ser evitados com medidas de prevenção apresentadas em protocolos de cirurgia segura como a Lista de Verificação (check-list).

Desde a identificação correta do cliente até o processo pós-cirúrgico, os profissionais da saúde envolvidos com esses processos cumprem o check-list que determina uma série de orientações e checagens em todos os setores hospitalares.

“Ao dar entrada no hospital, a equipe garante que o paciente certo será operado no local certo. Os métodos utilizados têm embasamento científico a fim de prevenir complicações que podem acontecer antes, durante ou após a cirurgia. O resultado esperado é mais segurança ao paciente e menos chances de erros assistenciais”, explica Elaine R. da Silva, enfermeira supervisora do Centro Cirúrgico e CME do Hospital São Francisco.

Dupla checagem
No check-list são conferidas questões como o nome do paciente, data de nascimento e qual procedimento irá realizar antes de entrar na sala cirúrgica.

“Quando o paciente chega na porta do centro cirúrgico, algumas das confirmações é a checagem da pulseira de identificação e qual cirurgia ele fará. Não o induzimos a resposta e observamos o termo de consentimento da cirurgia”, explica a enfermeira.

Os materiais também passam por uma rigorosa checagem, pré operatória, confirmando a esterilização (incluindo os resultados dos indicadores).

Um novo check-list é feito antes da indução anestésica, antes do início da cirurgia e após a cirurgia.

Embora possa parecer repetitivo, esse passo é essencial para garantir que a equipe não opere o paciente errado, no local errado ou realize o procedimento errado.

O local e o lado que será operado também são demarcados pelo médico. Caso o paciente faça uma intervenção cirúrgica de hérnia, por exemplo, será identificada a região.

Demarcação de Lateralidade
A demarcação de lateralidade é identificação do local ou locais a serem operados. Esta demarcação é importante em casos de distinção entre direita e esquerda, estruturas múltiplas (dedos das mãos e dos pés, costelas) e níveis múltiplos da coluna vertebral.

A contagem dos instrumentos, compressas cirúrgicas gazes e agulhas, dentre outras é realizada sempre antes do término da cirurgia.

Métodos que reduzem as taxas de infecções em sítios cirúrgicos também são aplicados pela equipe médica.

“O antibiótico profilático é administrado 60 minutos antes da operação, prevenindo o surgimento de infecções. O material também é checado e esterilizado. Um integrador químico, substância que certifica a eficiência da esterilização, é utilizado para garantir a qualidade dos instrumentos cirúrgicos”, garante Elaine.

Rastreabilidade
Outro processo que propicia mais segurança ao paciente é o sistema de rastreabilidade dos instrumentos. Trata-se do registro dos materiais utilizados, gerando informações precisas sobre a sua procedência. A tecnologia evita a reutilização de descartáveis, permite mais controle dos produtos de matéria esterilizável, facilita a identificação da sua origem e possibilita a investigação de casos, dentre outros benefícios.

Metas internacionais de segurança
O Hospital São Francisco cumpre as metas internacionais de segurança da OMS, sendo elas a identificação correta do paciente, uma melhor comunicação entre os profissionais de saúde, a garantia total de segurança no manuseio de medicamentos de alta vigilância, a redução do risco de infecções e a prevenção de lesões no paciente decorrentes de quedas. O Hospital São Francisco possui uma equipe qualificada e toda a estrutura tecnológica para o seu tratamento. Agende uma consulta pelo telefone (11) 4615-6677. O São Francisco é acreditado pela ONA – Organização Nacional de Acreditação -, entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil. A unidade fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 – Cotia.

Enfermeira Elaine Regina da Silva, supervisora de Cirurgia do Hospital São Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *