Pin It
domingo, julho 21, 2019
Home > Barueri > Barueri lança programa de Apadrinhamento Afetivo

Barueri lança programa de Apadrinhamento Afetivo

O programa, lançado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS) e do Conselho da Criança e do Adolescente (CMDCA), beneficia crianças com mais de 10 anos que estão separadas de suas famílias e que vivem nos serviços de acolhimento do município.

 

Crianças e adolescentes que têm chances remotas de retornar a morar com suas famílias ou de serem adotadas encontram no Apadrinhamento Afetivo a possibilidade de construir laços afetivos com adultos que serão referências ao longo de suas vidas. O programa está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) desde 2017.

No contexto de acolhimento, o estabelecimento de vínculos estáveis e duradouros entre crianças e adolescentes e adultos é um grande desafio, dado o caráter temporário dos profissionais que atuam nos abrigos e em outras instituições que as crianças e adolescentes frequentam. Quando chegam à maioridade, muitos adolescentes se veem sozinhos e não têm com quem contar.

Como todo encontro humano, o apadrinhamento pressupõe uma relação de troca, sendo que os padrinhos e madrinhas também são beneficiados, ampliando seu repertório cultural e social, desenvolvendo novas aptidões e aprendendo mais sobre si mesmos. É também uma oportunidade de ressaltar a individualidade de cada criança e adolescente acolhido. Ao olhar, escutar e ter atenção voltada ao afilhado, o padrinho coloca em foco aquela criança ou adolescente e se torna parceiro do serviço de acolhimento na desafiadora tarefa de cuidar e educar.

 

Como fazer?

 

Para apadrinhar uma criança ou adolescente, os candidatos precisam passar por uma formação realizada pelo Instituto Fazendo História. Alguns critérios são importantes. Inicialmente é preciso ter vontade de ser uma referência na vida do afilhado, ter disponibilidade de tempo, participar de todo processo de qualificação/seleção, ter no mínimo 25 anos, não estar no cadastro de adoção, não ter antecedentes criminais e residir em Barueri, na zona oeste de São Paulo ou em Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba e Carapicuíba.

Os primeiros encontros serão em maio. Para saber mais sobre o Apadrinhamento Afetivo em Barueri basta entrar em contato: 4199.2800, ramais 132 ou 114. Para se cadastrar para as palestras de apresentação do programa, basta enviar um email para juliana@fazendohistoria.org.br.

 

Apoio/execução

 

O programa é apoiado pelo Tribunal de Justiça e Ministério Público. As etapas serão executadas com a assessoria do Instituto Fazendo História responsável pela seleção/qualificação dos padrinhos e das equipes técnicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *